Publicado em John Mayer, Sobre a Vida, Sobre Música

Top 5 John Mayer pra você viajar sozinho

IMG_1823
Thaís ouvindo John Mayer em Chicago já pensando no post de hoje

Olá, pessoal! Como todos sabem, ou pelo menos acho que sabem, estou viajando nesse mês de julho. Pela primeira vez saí de casa para passar um bom tempo fora num lugar distante e totalmente novo para mim. Essas duas semanas aqui em Chicago estão sendo incríveis e espero que as próximas duas que ainda me restam também sejam!

Hoje tirei um tempinho pra mim mesma, sem passeios ou grandes eventos. Resolvi ficar mais na minha em casa e compartilhar com vocês um pouquinho da minha experiência através da música dele, que está sempre comigo não importa aonde eu vou, meu queridíssimo John Mayer!

Assim como fiz no dia dos namorados, elaborei uma breve playlist de músicas do John Mayer para quem quer, já está ou vai viajar sozinho. São 5 músicas que tem sido mais que minha trilha sonora, foram e ainda são apoio e inspiração para cada novidade que eu estou vivenciando nessa minha pequena jornada. Não que elas falem exatamente sobre viajar e, na verdade, só a melodia delas já te faz querer sair por aí desbravando o mundo, mas porque falam de coisas que tem tudo a ver a descoberta de viajar.

Tentei fazer nesse Top 5 uma certa sequência dos momentos que vivenciamos desde que surge a ideia de sair de casa, a preparação da viagem, a curtição que é ver tanta coisa diferente, aquela saudade que começa a bater e por fim a volta pra casa. Espero que gostem!

1 – Say (Mesmo com as mãos tremendo, vá de coração aberto)

Escolhi colocar ‘Say’ como a primeira do meu top 5 porque acredito que a primeira coisa que você tem que fazer quando resolve que vai viajar sozinho é dizer pra si mesmo quais são seus sonhos e como você quer que a sua vida seja. Isso quer dizer que você tem mesmo que deixar pra trás os seus problemas (momento hakuna matata rsrs), não no sentido de fingir que eles não existem, mas abandoná-los pelo menos um pouco para que eles não te dominem mais. Significa ter coragem pra assumir as verdades da sua vida e não ter medo de viver uma aventura totalmente nova.

2 -The Age of Worry (Ande sozinho mesmo, você descobrirá que é uma ótima companhia)

Essa é provavelmente a minha música preferida do John e ela já esteve comigo em vários momentos da minha vida e é lógico que agora não poderia ser diferente. Querendo ou não, a preocupação faz parte das nossas vidas e quando você para pra pensar que está em um lugar desconhecido, onde não falam a sua língua e onde você não tem nenhum amigo por perto o que não faltam são motivos pra ficar preocupado. Então faça como ele diz, aproveite a sua liberdade para sair, cantar e se divertir! E não tenha medo de não ter companhia, andar sozinho é algo que você também aprende a gostar.

3 – Queen of California (Falar com estranhos tem lá as suas vantagens)

Pronto, você já percebeu que fez a melhor escolha possível, que tudo é lindo e que sua vida não poderia estar melhor! Agora é hora de colocar seus ‘headphones on’ e sair para conhecer as paisagens e lugares de que tanto ouviu falar sem se importar demais com como as coisas estão lá sem você. Vá falar com desconhecidos e, além de perguntar o nome, pergunte também se tem whatsapp.

4 – 3×5 (É incrível se dar conta de que o mundo não cabe em uma fotografia)

Falar da minha viagem e de viagens em geral e não falar de ‘3×5’ seria simplesmente loucura! Desde que eu botei na cabeça que eu iria viajar essa se tornou minha música tema. Tanto é que o meu lindíssimo e fofíssimo amigo Ian Veras fez um cover dela em minha homenagem e por isso coloquei esse link aqui pra vocês (está incrível).

Mas enfim! De fato ‘3×5’ tem sido a minha música aqui em Chicago! Porque não tem como não olhar pra tanta beleza e no fundo não pensar o quanto seria bom que pessoas que você ama estivessem junto com você para que olharem tudo isso de perto… Mas seja como for, aproveite tudo ao máximo por você e por quem você ama. Quem sabe na próxima eles não estejam realmente com você?!

5 – On the way home (Voltar pra casa faz parte, mas planejar a próxima viagem também)

Pois é… querendo ou não chega uma hora que a gente tem que voltar. Mas pense pelo lado positivo: você tem para onde voltar, tem pessoas queridas sentindo sua falta e isso é o que eu costumo chamar de lar. Esse é o momento que a vivência vira lembrança e as experiências aprendizado. É bom saber que você pode sair por quanto tempo for e ir para onde for com a tranquilidade de ter um lugar seguro para aportar sempre. Mas, lembre-se: viajar é preciso! Desfaça as malas, mas já pensando no seu próximo destino!

Bem, pessoal! Isso é o que temos pra hoje, espero que tenham curtido! 🙂

Publicado em Sobre o Amor

Como é que se diz ‘Eu te amo’?

blog

Há muitas maneiras de se dizer ‘eu te amo’. A mais comum e a que eu mais uso é aquela em que você simplesmente chega para a pessoa que você ama e diz “Eu te amo!”.

No entanto, apesar de parecer algo simples para alguns, dizer ‘eu te amo’, assim dessa forma e com todas as letras pode ser um pouco difícil para certas pessoas. Não porque elas não amem (raramente esse é o caso). E para saber porque algumas pessoas não dizem ‘eu te amo’ com facilidade é preciso investir um pouquinho de tempo as conhecendo melhor.

Há pessoas que evitam dizer ‘eu te amo’ porque não sabem bem como classificar o que é amor ou se estão de fato amando ou não. Outras evitam justamente por terem a dimensão do quanto isso significa. Porque sabem que amar não é algo pequeno ou passageiro.

Há pessoas que demoram em dizer ‘eu te amo’ porque sabem que amar significa deixar-se um pouco de lado, significa dar um pouco de si para o outro tomar conta… significa deixar outra pessoa ocupar um espaço da sua alma que antes era todo seu.

Há ainda os que receiam dizer ‘eu te amo’ por medo de não ouvir de volta ‘eu te amo, também!’

E por mais fácil que possa ser isso de dizer ‘eu te amo’, amar de fato nunca é fácil. Quando amamos colocamos parte dos nossos sentidos na existência de outra pessoa, o que significa dizer que tudo de bom ou ruim que ela sentir nós sentiremos também. Estamos prontos?

Se sim, tudo que queremos é que esse amor se torne algo externo, não palpável mas perceptível. Quando amamos, queremos sim, sempre, dizer ‘eu te amo’. Mas é bobagem esperar que essas três simples palavras sejam capazes de dizer o que você realmente quer dizer.

E é por isso que alguns dizem ‘eu te amo’ compondo uma canção para a pessoa amada, outros escrevendo poemas, outros aprendendo a tocar a sua música preferida, outros deixando um chocolate escondido nas coisas dela, outros fazendo ela rir quando ela teve um dia ruim.

Não sinta falta de alguém que te diga ‘eu te amo’, mas queira ter por perto alguém que te ame ainda que sem palavras.

Dizendo ou não ‘eu te amo’, o fato é que inevitavelmente todos nós amamos ou amaremos alguém um dia. Cada um com seu jeito, cada um com a forma que aprendeu a amar. Cada um dizendo ‘eu te amo’ a seu modo e tentado de um jeito ou de jeito fazer com que a outra pessoa perceba que o que você sente é realmente amor.