Publicado em Sobre Ser Você

Não peça desculpas por ser quem você é

Belle-Be-Yourself

Uma das coisas mais interessantes sobre a vida é a certeza que todos nós podemos ter de que cada um de nós e uma pessoa exclusiva. Eu poderia também ter dito “única” ou “especial”, mas isso já está muito batido (apesar de não deixar de ser verdade). Mas voltando… Sim, você e eu somos pessoas exclusivas, o que significa dizer que não há mais ninguém nesse mundo que se compare a cada um de nós. E se você por ventura tem aquele melhor amigo super parecido com você vai poder confirmar que, por mais que vocês se pareçam nos mais diversos gostos ou modos de pensar, há ainda assim certas diferenças entre um e outro.

Vamos imaginar aqui que você concordou até agora com tudo que eu disse e esteja aí pensando “Oh, sim! Somos todos pessoas exclusivas, mas… e daí?” Eu mesma me perguntei ‘e daí?’ e me perguntei também qual é a vantagem de reconhecer nossa exclusividade e, principalmente, qual é a vantagem dessa exclusividade toda. Qual é a vantagem em ser eu? Eu: coisa difícil de explicar e mais ainda de definir, se for o caso. Eu: uma pessoa complexa, com gostos absolutamente discrepantes uns dos outros, muitas vezes insegura, muitas vezes overreacting . Qual a vantagem de ser quem eu sou?

Dia desses eu estava em mais uma daquelas situações em que tudo mundo está bebendo, rindo e conversando sobre as coisas engraçadas que estão vendo em seus celulares, tudo isso ao som de música eletrônica, enquanto eu estava lá no meu canto pensando na vida. Nesses momentos sempre surge uma alma bem intencionada querendo puxar assunto e me incluir no grupo e sempre não adianta muita coisa. Acontece que até um tempo atrás, na saída da reuniãozinha (ou seja lá o que tenha sido) eu me desculpava por ser tão quieta e tímida, por ter ficado lá sem quase interagir. Mas dessa vez eu não pedi desculpas por nada e ainda por cima cheguei à uma conclusão interessante.

O problema (se é que há de fato problema) não é nem tanto que eu seja tímida e mais na minha, e sim que o ambiente que a maioria das pessoas gosta não é o que eu mais gosto, e o que a maioria das pessoas costuma fazer pra se divertir não me atrai at all. E isso vale pra tudo na vida, não só nessa situação de festas e tal. Por que eu deveria me desculpar por preferir Machado de Assis à Game of Thrones? Por que eu deveria me desculpar por gostar mais de shows de rock ao invés de barzinho com música sertaneja ao vivo? Por que pedir desculpas por saber tudo das princesas da Disney e nada de Star Wars? Não peça desculpas por ser quem você é.

Seja lá quais forem os seus gostos, seus ídolos, suas preferências,orgulhe-se disso tudo! Afinal, cada filme que você viu e fez questão de memorizar as falas pra ficar citando por aí, cada livro que você leu e te marcou, cada música que é especial pra você, que vira e mexe você está ouvindo no repeat, tudo isso é quem você é! E não importa se essas coisas estão de acordo com as modinhas atuais, até mesmo com a modinha do-contra (leia-se hipster). O que importa é se sentir satisfeito com tudo isso que te construiu, que te faz exclusivo!

E quanto à sua personalidade, se você é tímido, quietinho ou o piadista que faz amizades novas a cada 5 minutos, não deixem que te diminuam ou tentem te fazer parecer ‘errado’ por agir dessa ou daquela forma se você se sente bem assim. Isso já está bem batido, mas eu vou repetir o conselho: Seja você mesmo. E se às vezes você sentir que também não sabe nem quem você é direito (porque comigo, pelo menos, acontece de tempos em tempos), recomendo que você passe um tempinho fazendo as coisas que gosta, se for sair, saia, se for ficar trancado no quarto, fique. Isso irá ajudar!

Nada como se amar, se entender, se aceitar e se respeitar sendo tudo que você é. Isso já é um grande passo para que as demais pessoas (legais) sintam o mesmo em relação a você, independente de qualquer diferença.

Autor:

Thaís tem 25 anos, é formada em Letras pela UFF e recentemente concluiu o mestrado em Literatura Brasileira. Adora dar aula e sempre que dá leva alguma música. A Thaís acha o Machado de Assis o escritor mais genial e totalmente incrível de todos os tempos e na música não há outro como John Mayer. Ela sabe fazer um brigadeiro muito bom, mas garante que escrever é o que de fato ela sabe fazer de melhor nessa vida.

2 comentários em “Não peça desculpas por ser quem você é

  1. É isso mesmo! As coisas boas, as pessoas legais e a felicidade vai aparecer quando você está feliz consigo mesmo. Uma pessoa feliz, de bem com a vida é sabendo se reconhecer é uma pessoa muito atraente. A pessoa é muito mais sedutora quando está feliz. Por isso, se valorize e procure a felicidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s