As aventuras de uma pessoa sem caneta

centro

Esta história é sobre a horrível situação de precisar urgentemente escrever um poema incrível que um vento encantado te soprou aos ouvidos no meio da rua, e se dar conta que você não tem uma mísera caneta.
O celular está descarregado e você não sabe o que fazer pra aquela ideia não sumir.
Você olha pros lados e se vê cercado por uma multidão indiferente. Ninguém vai parar pra ver se tem uma caneta na bolsa e te emprestar.
Além do mais, você tem medo de falar qualquer coisa com alguém e se embolar com os versos.
Nenhuma papelaria por perto, só empresas e mais empresas, prédios e mais prédios. Agora o que fazer?
Eis que o capitalismo , aquele que tanto valoriza o empreendedor e rebaixa o poeta, coloca diante dos seus olhos o seu símbolo máximo como uma possível solução.
E você entra desesperado pelas portas de vidro de uma agência bancária e corre em direção aos envelopes de depósito, e lá bem ao lado deles, está ela, a sua querida amiga, a caneta!!!
E que se danem todos os office boys e demais pessoas ali dentro do banco esperando pra mandar dinheiro para alguém.
Mentalmente você responde a todas elas: ” o meu poema é mais importante que dinheiro, ainda mais porque fala de amor!”
E depois de pôr em ordem cada palavra, cada verso e cada estrofe você sai da agência triunfante com um grupo de pessoas atrasadas te olhando feio e um envelope vazio em mãos.
Ou melhor, vazios não. Com um lindo poema sobre si.

4 comentários em “As aventuras de uma pessoa sem caneta

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: