Brevidade

brevidade

.Se a gente for pensar
.
.Que nada dura e tudo passa,
.
.Que o segundo que acabou já não volta
.
.E que os segundos não param de passar
.
.E tudo o que passou não volta,
.
.Acho que a gente iria enlouquecer de vez!
.
.
..E enquanto a gente pensasse
..Em todos os segundos perdidos
..Mais e mais segundos estariam se perdendo
..E toda a vida seria tempo a se perder.
.
.
.Mas e se a gente resolver viver cada momento
.
.Fazendo de conta de que tudo é eterno?
.
.Pois ainda que do eterno não se tenha certeza,
.
.É certo que existe o infinito
.
.E o infinito cabe
.
.Na brevidade da vida.

.
.
.
Thaís Bartolomeu – 2015

Um comentário em “Brevidade

Adicione o seu

  1. Seu texto me lembrou de (outro) gênio (um de meus favoritos) :

    LAMENTO DAS COISAS
    Triste, a escutar, pancada por pancada,
    A sucessividade dos segundos,
    Ouço, em sons subterrâneos, do Orbe oriundos
    O choro da Energia abandonada!

    É a dor da Força desaproveitada
    — O cantochão dos dínamos profundos,
    Que, podendo mover milhões de mundos,
    Jazem ainda na estática do Nada!

    É o coluço da formar ainda imprecisa…
    Da transcendência que se não realiza…
    Da luz que não chegou a ser lampejo…

    E é em suma, o subconsciente ai formidando
    Da natureza que parou, chorando,
    No rudimentalismo do Desejo!

    Augusto dos Anjos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: