Publicado em Sobre Música

5 bandas que mudaram minha vida! (História da Música na minha vida)

Pra falar de coisas na minha vida que me fizeram ser a pessoa que eu sou hoje, eu não poderia deixar de falar em música, mais uma vez. A minha família nunca foi muito ligada a música, quer dizer, não tenho nenhum músico na família e nenhum dos meus parentes mais próximos são muito de ir a shows e outros eventos que envolvam música. Além do mais, durante toda a minha infância as músicas que eu conhecia eram só músicas evangélicas, porque era o que se ouvia lá em casa. A coisa começou a mudar pra mim quando eu comecei a ouvir Rádio Cidade e assistir MTV escondida. Hahaha

Mas bem, sem mais delongas, vamos à listinha das 5 bandas que mudaram de alguma forma a minha vida.

1 – Legião Urbana

Música preferida: Perfeição

Eu não poderia começar falando de outra banda que não fosse Legião! É até hoje uma das bandas que mais ouço, mais gosto e com mais músicas que me inspiram a escrever (mesmo que indiretamente).

Lembro até hoje do meu primeiro contato com a banda, eu tinha uns 11 anos e estava fazendo uma pesquisa de português em um livro da minha prima. E eis que folheando o tal livro eu encontrei a letra de “Eduardo e Mônica”. Achei a história super fofa e fiquei chocada de saber que era uma música. Fiquei mega curiosa pra saber como aquilo tudo poderia ser cantado. Agora já não sei dizer como eu fiz pra ouvir a música naquela ancestral época em que eu não tinha computador em casa e nunca tinha nem acessado a internet na vida. Mas sei que eu ouvi e me apaixonei.

Fiz questão de aprender a letra toda e quando fiquei sabendo da existência de “Faroeste Caboclo” fiz o mesmo! Me orgulho de dizer: “sim, cara, eu sei a letra toda de “Faroeste Caboclo”.

Passei e ainda passo muitas tardes da minha vida viajando ouvindo Legião e pensando no quanto o Renato Russo foi um cara incrível e em tantas coisas parecido comigo. Ainda quero bater um papo com ele. Espero que seja possível!

2 – Charlie Brown Jr.

Música preferida: Não uso sapato

Hoje em dia eu não tenho mais a coragem de dizer pra ninguém que eu tenho uma banda favorita, mas dos 12 aos 13 anos de idade eu saía sim dizendo por aí que minha banda favorita era Charlie Brown!

A primeira música que eu ouvi do Charlie Brown foi “Vou te levar” porque era tema de Malhação. Mas como sempre tocava na Rádio Cidade eu acabei conhecendo várias outras e sempre que tocava eu gravava em uma das minhas fitas.

Pausa pra dizer que sim: eu passava minhas tardes de início dos anos 2000 sentada na frente do rádio esperando tocar minhas músicas preferidas pra gravar na fita e ouvir depois no meu lendário walkman. ❤ Era legal, mas não sou saudosista, prefiro baixar da internet mesmo. Vamos continuar.

Na minha escola algumas meninas tinham uma situação melhor que a minha e tinham CDs do Charlie Brown. Você está achando que eu peguei emprestado e copiei pra mim? Não, eu peguei emprestado e gravei na minha fita.

Charlie Brown me ajudou muito na minha revolta de pré-adolescência. Foi realmente muito marcante pra mim, apesar de depois de um tempo eu ter parado de ouvir com tanta frequência.

3 – Blink 182

Música preferida: I miss you

Cara… Blink! ❤ Blink mudou tanto minha vida que eu nem sei muito o que dizer! A primeira música do Blink que eu ouvi foi “Feeling this”. E eu não apenas ouvi, mas vi também esse clipe na MTV e falei: “Que maneiro!” Eu já estava naquele estilo meio querendo ser skatista e loucona por conta do Charlie Brown, com Blink então eu praticamente incorporei um novo estilo na minha vida!

Aos 13 anos eu ganhei um diskman! \o/ Um presente que mudou totalmente minha vida! O cd era mais prático , não precisava rebobinar e eu já pedia pra minhas amigas gravarem os CDs delas pra mim e até tinha alguns com artistas variados e tal! Foi tudo de bom!

E foi por causa de Blink 182 que eu quis fazer curso de inglês. Eu queria entender as músicas sem precisar ver a tradução. E até minha mãe poder me colocar no curso eu ficava lá tentando entender e traduzir horrivelmente todas as letras com a ajuda do meu limitadíssimo dicionário escolar. “I miss you” foi a primeira música em inglês que eu aprendi a cantar toda sabendo de verdade a letra toda.

Blink é até hoje uma das bandas que moram no meu coração, que eu curto muito ouvir e que representou uma fase, musicalmente falando, que marcou muito a minha vida.

4 – System of Down

Música preferida: Toxicity

System foi a primeira banda de rock mais pesado que eu ouvi. E juro pra vocês que eu pensei que alguma coisa de ruim poderia me acontecer ouvindo esse tipo de música. Mas eu vi que não aconteceu nada e que era super de boa e que eu me sentia muuuuuito muito bem ouvindo System! Mergulhei de cabeça! \o/

System of a Down é uma das poucas bandas que nunca saiu das minhas playlists, do walkman até o celular, desde que eu ouvi pela primeira vez! E como na época que a banda começou a ser conhecida e tal eu já tinha mais recursos e já tinha uma noção melhor de inglês eu fiquei apaixonada também pelas letras do System. Ainda vou em algum momento da minha vida escrever na parede do meu quarto: Somewhere between the sacred silence and sleep. A desordem já está instaurada então nem precisa escrever. 😉

Lembro de quando eles lançaram B.Y.O.B. em 2005! Noooossa! Eu ouvia todo dia (no fone) e dançava muito! Ainda demorou um tempinho pra eu poder ouvir System no último volume em casa. Mas quando esse dia chegou, foi muito lindo! ❤

Um aviso: se a gente estiver em um barzinho, show, whatever e começar a tocar System, esquece da Thaís! Porque eu vou dançar e pular e cantar como se não houvesse amanhã! ❤

5 – Epica

Música preferida: Cry for the moon

E como essa listinha veio em ordem cronológica, pra fechar tenho que falar de Epica que foi uma banda que conheci em 2007. Até o momento foi a última que teve um papel marcante na minha vida.

Fiquei muito encantada com Epica por ser uma banda que juntava dois lados meus, uma coisa mais fofinha (o que falar da voz maravilhosa da Simone?), aquela coisa do piano, violinos e tal e também o escândalo, os gritos e a revolta!!!

Por causa de Epica eu entrei em aula de canto, aula de teclado e inventei de ficar ruiva. Sim eu queria bastante ser a Simone Simons e ser vocalista de uma banda. Eu acompanhei durante um bom tempo a banda, e era bem fãzona mesmo. Tinha um álbum no Orkut só com fotos da banda. Além disso o meu querido e lendário baixista amado Yves Huts foi por um bom tempo minha proteção de tela no PC. E na verdade secretamente eu também queria me casar com ele.

Divo! ❤

_______________________

Bem, encerro essa listinha com alegria, alguma saudade e um certo aperto no peito porque são muitas as bandas que eu amo e que me marcaram de alguma forma. Foi difícil ter que deixar de lado Nirvana, Aerosmith, Bon Jovi, Pearl Jam, ForFun, Creed, Oasis, Guns’n Roses, The Cure, Coldplay, ACDC… Enfim! É muita banda! Hahaha

Mas foi ótimo relembrar um pouco da minha história com a música pra compartilhar com vocês! Comentem também sobre bandas que mudaram suas vidas!

Autor:

Thaís tem 25 anos, é formada em Letras pela UFF e recentemente concluiu o mestrado em Literatura Brasileira. Adora dar aula e sempre que dá leva alguma música. A Thaís acha o Machado de Assis o escritor mais genial e totalmente incrível de todos os tempos e na música não há outro como John Mayer. Ela sabe fazer um brigadeiro muito bom, mas garante que escrever é o que de fato ela sabe fazer de melhor nessa vida.

8 comentários em “5 bandas que mudaram minha vida! (História da Música na minha vida)

  1. Legião urbana é tudo de bom, tenho ótimas recordações , Eduardo e Monica, Pais e filhos, Faroeste caboclo, entre tantas outras, que ate hoje me fazem entra em um túnel do tempo, e reviver uma das melhores partes da minha vida. Que bom que ele fizeram parte da sua adolescência

  2. Ah, várias mudaram a minha vida. Mas vou usar minha memória recente:

    Switchfoot. Principalmente a canção “Twenty-four”. City and Color. Canção “Sensible heart”. Foo Fighters. Canção “Wheels”. Os Arrais. Canção “17 de janeiro”. E por último Dance of Days. Canção “Horizontes de outono”.

    Curti o blog. Parabéns. Vou ler sempre que der. rsrs

    Beijos!

      1. Americana. A historinha da canção é a seguinte: Jon Foreman, o vocalista e compositor, escreveu essa canção quando estava fazendo 24 anos. Estava angustiado e olhando para seu passado – deve ser uma daquelas pessoas que ficam um tanto pra baixo em seus aniversários.

        Na época que ele estava escrevendo a canção foi andar de skate e se exibir pra uma garota que estava observando ele. Resultado: quebrou o braço. rsrsrs…

        Porém a garota casou com ele. São casados até hoje. hahaha!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s