Publicado em Curtas de amor

Décimo oitavo amor

Talvez o primeiro amor não seja o seu amor mais especial.
Não precisa ser.
Talvez não seja o amor que você vai lembrar pra sempre e que vai te fazer suspirar e libertar aquele sorrisinho envergonhado dos 13 anos de idade.

Pode ser que o seu amor mais especial seja aquele mais louco e nada a ver.
Aquele que você viveu por poucas semanas.
Aquele amor que só durou enquanto tudo era só beijo e bagunça e roupa jogada no chão.

Pode ser o seu amor mais especial aquele que vocês viveram com tanta intensidade que nem deu tempo pra você notar que era amor. Mas hoje você sabe que era. E que foi bom. E sente falta.

É esse amor que te faz libertar aquele sorrisinho malicioso que você só aprendeu o significado depois dos 20, que ainda te deixa sonhando acordada.
Talvez seja esse mesmo, quebrando todas as expectativas clichês, o seu amor mais especial.

Autor:

Thaís tem 25 anos, é formada em Letras pela UFF e recentemente concluiu o mestrado em Literatura Brasileira. Adora dar aula e sempre que dá leva alguma música. A Thaís acha o Machado de Assis o escritor mais genial e totalmente incrível de todos os tempos e na música não há outro como John Mayer. Ela sabe fazer um brigadeiro muito bom, mas garante que escrever é o que de fato ela sabe fazer de melhor nessa vida.

5 comentários em “Décimo oitavo amor

  1. Ou depois se descobre que o décimo oitavo amor só ficou sendo um décimo oitavo amor…. Que ainda terá o décimo nono, vigésimo, vigésimo primeiro… E passando por todos eles, todos serão especiais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s