Publicado em Entrevista

Conheça a nossa banda – Two Places at Once

*Entrevista respondida por Renan Rocha

1- Como e quando vocês se conheceram?

Eu (Renan) conheci o Victor através do estúdio Flames, o qual ele é dono, porque eu ensaiava com a minha antiga banda nesse estúdio. Nós 4 já nos conhecíamos de vista do estúdio. Cada um ensaiava com sua respectiva banda ali ao longo da semana. Então nós fomos nos conhecendo aos poucos. Chegávamos as vezes a tocar em shows juntos com as bandas, mas nada que nos tornasse amigos realmente. A amizade dos 4 só foi estabelecida com a formação da banda.

2- Como surgiu a banda?

Quando minha banda terminou, em meados de agosto de 2013, eu e Victor nos juntamos para fazer um novo projeto, e fomos chamando, a dedo, as pessoas mais profissionais que conhecíamos e que frequentavam o estúdio Flames com suas bandas, que estariam na mesma sintonia e empolgação para tocar um projeto pra frente. Então chamamos o Juan (que tocava numa banda chamada Jack Valete),  e só depois de gravar nosso EP, chamamos  o Rodrigo (que tocava na banda Hey Vegas)

3- Como funciona a composição das músicas?

Eu costumo compor o grosso de cada canção em casa, sozinho. Escrevo as letras e levo uma base da canção pro estúdio para começarmos a mexer nela e ensaiar. Geralmente só levo a melodia com a letra, e daí começamos a discutir sobre como encaixar cada instrumento.

4- Qual foi a primeira música autoral de vocês? Contem um pouco sobre a história dela.

A primeira música que lançamos foi “Gloves”. Ela é uma canção muito especial pra nós, porque talvez seja a música que mais nos defina até agora. Música de fases, com introduções, refrões marcantes, decaídas, subidas, linhas simples de guitarra e baixo, etc.

Eu a escrevi em 2011, quando ainda 15 anos e nem tinha banda. Comecei a escrever numa viagem que fiz no final de 2011, sobre como era estranho ver as pessoas no fim de suas vidas, e que algumas delas não tinham amor por mais nada, e que só procuravam esperar pelo fim.

Aí juntei meus rascunhos de letra com uma base de guitarra que já tinha, saiu essa música que é hoje,.

5- O que vocês consideram a maior dificuldade para uma banda que está começando? Por quê?

Sintonia. Pois na minha opinião, pra formar uma banda, todos tem de estar preparados e dispostos a fazer o necessário pela banda. Se algum ou alguns integrantes estiverem mais afim de fazer uma faculdade de medicina, e o resto da banda quer levar o projeto a sério, isso nunca vai dar certo. Uma banda com seus integrantes em plena sintonia é uma banda bem estruturada.

6- Vocês se lembram quando foi o primeiro show de vocês? Como foi?

Nosso primeiro show foi em Fevereiro de 2014, no Café Etílico no Recreio (RJ). Eramos ainda um trio (Eu, Victor e Juan) e estávamos bem nervosos pra falar a verdade! Não tínhamos lançado ainda material algum digital, e fomos apresentar nossas músicas pela primeira vez, e o pior de tudo, é que nunca tínhamos subido no palco juntos, então foi tudo novo. Mas no fim foi super legal, super descontraído o show. Tocamos as músicas do nosso EP “Different Selves” e se não me engano tocamos um ou outro cover. Foi bacana!

7- Qual foi o pior e o melhor momento da banda de vocês até agora?

Olha, pior momento por sorte ainda não tivemos. Nada que tenha nos afetado aconteceu até agora nesses quase 2 anos de banda.

Mas de momentos bons temos muito a contar. Talvez o momento mais eletrizante até agora tenha sido nossa participação no festival MADA em Natal-RN. Tocamos pra umas 7 mil pessoas, era um festival grande, contava com Marcelo D2, Banda do Mar, Far From Alaska, Emicida, etc. E pra nós foi um aprendizado e tanto! Uma experiência inesquecível subir no palco e ver uma multidão curtindo as suas músicas.

8- Quais são os projetos atuais de vocês?

Estamos para lançar nosso primeiro álbum cheio, intitulado “Birdtraps”. Ele contém 11 músicas, foi produzido pelo Elton Bozza e mixado/masterizado pelo Gabriel Zander, mesma galera que fez o nosso EP “Different Selves” em 2014.

O álbum está pra vir ai em Julho, e estamos animadíssimos pra mostrar ao publico nossas músicas novas.

9- Qual o maior sonho de vocês como banda?

Viver da arte e espalha-la mundo afora. É o que nos importa mais.

10- O que a música representa pra vocês?

Nossa vida, nosso trabalho, nosso foco, nossa luta de cada dia, nosso esforço. A música é o que nos move, é o que nos faz acordar todos os dias satisfeito com o que fazemos.

_______________________________________________________________-

Site: http://twoplacesatonce.com.br/

Facebook: https://www.facebook.com/2placesatonce

Spotify / Rdio / Deezer / Itunes: Two Places at Once

Download do EP Different Selves: http://www.4shared.com/rar/_tn1MgiBba/Two_Places_at_Once-Different_S.html

EP “Different Selves” no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=vLhQlEgcNf8

Canal Youtube: https://www.youtube.com/user/twoplacesofficial

Lyric Video da música “Gloves” : https://www.youtube.com/watch?v=rMQErbNcqcI

Autor:

Thaís tem 25 anos, é formada em Letras pela UFF e recentemente concluiu o mestrado em Literatura Brasileira. Adora dar aula e sempre que dá leva alguma música. A Thaís acha o Machado de Assis o escritor mais genial e totalmente incrível de todos os tempos e na música não há outro como John Mayer. Ela sabe fazer um brigadeiro muito bom, mas garante que escrever é o que de fato ela sabe fazer de melhor nessa vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s